Faça de seu vizinho um aliado da segurança em sua casa

Tempo de leitura: 2 minutos

Ter uma boa relação com a vizinhança é um ponto positivo para a proteção de residências. Se o vizinho se preocupa e fica de olho na movimentação da casa ao lado, acaba por se tornar um aliado e contribui para a tranquilidade e segurança na região. Essa iniciativa é tão eficiente, que a Polícia Militar promove o programa Vizinhança Solidária, que busca, por meio da prevenção primária, melhorar a segurança pública local, incentivando a vizinhança a adotar medidas capazes de prevenir delitos e colaborar com o policiamento.

“Esta é uma proposta simples, que só precisa da boa vontade das pessoas”, observa Robert Wagner dos Santos, especialista em segurança da ADT, maior empresa de monitoramento de alarme do mundo. “Ao conhecer o vizinho, o morador se sente mais confiante para compartilhar informações e estabelecer algumas regras para o dia a dia e momentos de emergência”, explica. “Além disso, é uma forma de diminuir a oportunidade do bandido cometer o crime”, finaliza.

Para estimular a prática da Vizinhança Solidária, a ADT elaborou algumas dicas que podem ser adotadas entre vizinhos para garantir a proteção de suas casas e entes queridos. Confira.

  1. Combine providências: ter pessoas próximas ao local quando há alguma ocorrência ajuda muito, porém, é necessário combinar providências. Converse com vizinhos de confiança e compartilhe seu número de telefone e possíveis contatos. Desta forma, caso algum vizinho aliado presencie algo diferente ou estranho, poderá informá-lo rapidamente (ou alguém de sua confiança que esteja perto) e alertar a polícia, se necessário. Uma rede maior de vizinhos aumenta a capacidade de presenciar o que está acontecendo e tomar providências;

  2. Faça um grupo para troca de informações: aproveite as novas tecnologias e redes sociais, como o WhatsApp, para fazer um grupo de troca de informações. Nele, cada vizinho pode informar sobre ocorrências, pessoas suspeitas na região e até o modo de atuação dos criminosos em ocorrências anteriores;

  3. Combine cuidados com a residência: vizinhos podem ser grandes amigos e ajudar a cuidar da sua casa em períodos de ausência, alimentar animais de estimação e recolher correspondências, por exemplo. Além de trazer uma movimentação que intimida a ação de criminosos, evita sinais de que o local está há algum tempo vazio;

  4. Compartilhe as imagens da câmera: verifique quais vizinhos possuem câmeras e se elas realizam gravações. Isso poderá ajudar caso sejam necessárias imagens para identificar suspeitos e descobrir o que aconteceu;

  5. Invista em alarme monitorado: os vizinhos nem sempre estão presentes ou percebem algo estranho. Portanto, investir em alarme monitorado é fundamental. Em casos de emergência, o barulho da sirene chamará atenção e indicará que algo está acontecendo e a equipe de monitoramento notificará a invasão. O Smart Security, desenvolvido pela ADT, reúne alarme monitorado com câmeras, notificações, cenários e interatividade, tornando-se a principal opção para quem busca segurança para sua residência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *